Siga-nos

O que é uma máquina injetora?

Já falamos aqui sobre o que é e para que serve um molde de injeção, se você ainda não sabe basta ler o artigo publicado clicando aqui. Agora vamos falar de como colocar um molde de injeção em funcionamento, obviamente um molde não trabalha sozinho tendo em vista que a maior parte de sua estrutura é mecânica, sendo assim se faz necessário haver alguma força para movimentar todos os componentes mecânicos que o molde possui.

Essa força que estimula os mecanismos do molde é gerada pela máquina injetora que por sua vez tem como fonte de energia a eletricidade e também a hidráulica. Além de fazer o molde funcionar, a máquina injetora também possui outras funções como: ativar componentes elétricos, hidráulicos ou pneumáticos do molde, converter o polímero (plástico) do estado sólido para um ponto de fusão específico, controlar a temperatura do molde, injetar o plástico dentro do molde para se obter o produto final e etc..

Maquina-injetora

Entendendo um pouco melhor

Quando estamos projetando um molde devemos já no início do projeto considerar em qual modelo de máquina injetora o mesmo irá trabalhar, isso é necessário para que as dimensões do molde projetado e que será construído sejam compatíveis com as dimensões da máquina injetora em que o molde será acoplado. O molde de injeção sempre vai trabalhar em conjunto com uma máquina injetora.

Existem vários modelos de máquina injetora, geralmente quando uma empresa pensa em adquirir uma máquina dessa para atuar na sua produção, ela deve ter bem definido qual é o tipo de produto que irá ser injetado levando em conta alguns fatores básicos como: peso do produto e dimensões do produto, esses simples fatores irão determinar qual será o tamanho da máquina, sua força de fechamento, sua pressão de injeção entre outras coisas. Resumidamente falando, quanto maior for a massa e o tamanho do produto maior será a máquina injetora.

Outra coisa interessante para se saber é que a maioria das injetoras conseguem injetar apenas um tipo e uma cor de plástico por vez, caso o produto a ser fabricado possua partes com cores diferentes, como a lanterna do seu carro, então será necessário utilizar uma injetora um pouco mais arrojada. Essas injetoras que injetam simultaneamente duas ou mais cores de plástico são denominadas “bicolor” (injeta até duas cores) e “multicolor” (injeta duas ou mais cores).

É muito extensa a quantidade de tipos e modelos de máquinas injetoras, portanto para quem precisa de uma e pensa em adquiri-la, é de muita importância avaliar ao máximo todos os pontos citados nesse artigo e outros que não foram citados, somente assim vai se conseguir alcançar o custo benefício e o desempenho de produção desejados.

Thiago Gianaccini

Projetista com mais de 14 anos de experiência no desenvolvimento de produtos e projetos de moldes de injeção, máquinas e dispositivos em ferramentarias e empresas multinacionais principalmente do setor automobilístico. Formado em Mecatrônica Industrial pelo SENAI e também em Desenho Mecânico, atualmente trabalha com projetos e desenvolve o trabalho associado ao ramo de projetos por meio de websites e na produção de cursos online.

Compartilhe este artigo

22 Comentários para “O que é uma máquina injetora?”

  1. paula maggot disse:

    eu queria saber se possivel, quais sao os sistemas de proteção pra uma maquina injetora???

  2. Ola Paula, obrigado pelo comentário!
    No geral todas as máquinas injetoras já possuem alguns sistemas de proteção, por exemplo, há um sensor na porta da máquina injetora que detecta se a porta está fechada para dar inicio ao ciclo de injeção, caso esteja a porta esteja aberta não é possível iniciar o ciclo, porém além desse sistema existem ainda muitos outros.
    No próprio molde de injeção também é possível inserir alguns sistemas de segurança, mas isso deve ser elaborado já no momento do projeto do molde.

  3. Alessandro disse:

    Ola Thiago.
    Achei fantástico as informações sobre máquinas injetoras, moldes, programas e tudo mais.
    Sou mecânico industrial à 23 anos e sempre tive um conhecimento muito básico sobre injetoras (meu trabalho é mais com máquinas de usinagem).
    Pela impressão que eu tive é um ramo fantástico e fascinante, tanto na parte do trabalho em si, como nos projetos (eu tenho certeza que iria adorar trabalhar com isso).
    Meus agradecimentos, e continue com o ótimo trabalho que esta desenvolvendo.

    PARABÉNS !!!

  4. Obrigado pelo comentário Alessandro. Continue nos visitando!!!

  5. Marcelo Martines disse:

    Olá Thiago .Meu nome é Marcelo e sou estudante de engenharia mecânica,atualmente estou fazendo uma disciplina e projetando uma máquina injetora.
    Gostei muito da parte informativa do seu site,é muito difícil achar sites sobre esse assunto no Brasil,parabéns!
    Gostaria de saber também se você tem alguma apostila falando especificamente sobre a unidade de injeção de máquinas injetoras que detalhe as partes de junção parafuso de injeção e canhão,
    como são colocados rolamentos e possíveis retentores, a ligação motor e parafuso.
    De qualquer forma obrigado pela atenção.

    • Obrigado pelo comentário Marcelo,
      Infelizmente não possuo nenhum material didático conforme você solicitou, os artigos que escrevo são baseados na experiência prática. Continue deixando seus comentários por que outros leitores também poderão lhe ajudar.

  6. William disse:

    Olá Thiago. Sei que existem as injetoras hibridas, elétricas e hidráulicas…

    Queria saber se você tem a definição de cada uma, como elas funcionam, etc…

  7. José Raymundo Santos de Menezes disse:

    Prezado, boa noite!

    Preciso de um modelo de proteção para maquinas injetoras HIMACO 1500-410 LTH, sei da sua experiencia no ramo e queria se você puder mim dar esse apoio, a proteção será na parte de traz da maquina onde está localizado o painel de comando na direção do motor.

    Obrigado pelo apoio

  8. diego disse:

    muito interesante tiago irei aplicar em minha industria

  9. fabricio gonçalves garcia disse:

    Oi Thiago, trabalho na área de recuperação de faróis,lanternas e retrovisores automotivos,atualmente estou trabalhando em casa, mas tenho planos de montar uma loja.Quero muito fabricar meu próprio material de trabalho.Ex: carcaças, mas não faço idéia de como conseguir este recurso. Fiquei sabendo que existe uma máquina injetora própria para .este tipo de material, devido à sua experiência no ramo peço que me auxilie neste quesito,pois eu tendo esta máquina ou sendo patrocinado por alguém facilitará em 100% o meu trabalho, aqui em BH só existe um comerciante que vende este tipo de material, por isso o preço dele é bem elevado, sem contar que ele só vende grande quantidade. Desconfio que ele conseguiu esta máquina, mas por medo da concorrência ele não da o canal à ninguém, se é que você me entende.Por favor me ajude Thiago, me dê uma orientação. Aguardo contato por e-mail ou até mesmo por tel: (31)8508-5818 ou (31)3447-6946. Agradeço pela atenção. Boa noite. Fabricio

    • Olá Fabricio,

      As informações que você está solicitando são bastante abrangentes e se faz necessário uma boa conversa para que possamos explanar o assunto. Por favor entre em contato conosco por meio do telefone (15) 3017-0545 para que possamos lhe ajudar.
      Obrigado!

  10. Wagner aparecido Batista disse:

    Caro Thiago estou a quase 09 meses desempregado e completei meus 40 anos tenho um bom conhecimento em mecânica e hidráulica e pneumática vou iniciar alguns trabalhos na área de injetoras.
    Quero algumas dicas e cuidados nesta nova empreitada.
    Dicas de cursos, apostilhas de aplicações funcionais ,cuidados com trabalhos nos equipamentos ,pode ajudar.

  11. Paulo Wancelotti disse:

    Boa tarde, Fabrício.

    Várias perguntas relacionadas à injetoras de PLÁSTICO:
    1) O derretimento do polímero é sempre feito com resistências? Ou algumas injetoras utilizam outro “princípio” para derreter o polímero?
    2) A falha de uma (ou mais) resistência(s) pode comprometer a temperatura que o polímero derretido chega a area de molde, correto? Esse tipo de problema é comum?
    3) Tipicamente de que forma a empresa pode detectar essa falha? Imagino que problemas no produto pronto…
    4) É correto dizer que é IMPORTANTE, ou mesmo CRÏTICO, saber se há resistências com “falha” para evitar problemas de qualidade e, com isso, retrabalho/rejeito?

    Qualquer comentário adicional para me ajudar na compreensão desse assunto é muito bem-vindo!

    Obrigado,

    Paulo

  12. Paulo Wancelotti disse:

    Peço desculpas pela confusão. A minha pergunta acima é endereçada ao Thiago Gianaccini.

  13. Jeferson disse:

    Oi Thiago! valeu pela postagem!
    seus informes ajudou d+

  14. Josué Barbosa Nebbering dos Santos disse:

    gostaria de conhecer mas sobre o ihm da injetora as suas funções pra que serve todas as teclas dela,

Digite seu e-mail e receba nossas novidades: